Grupo de teatro completa 10 anos [entrevista] - Formigueiros.com
Formigueiros

Grupo de teatro completa 10 anos [entrevista]

Quem trabalha com teatro sabe o quanto é difícil conquistar o seu lugar ao sol. Muitas vezes porque as pessoas envolvidas crêem que viver por amor à arte é suficiente e esquecem a competência técnica. Outras vezes porque querem retorno à curto prazo. E até mesmo, algumas pessoas, artistas e/ou grupos acreditam que possam viver de sua arte. Enfim! Existem diversos milhões de motivos que levam várias companhias do país a não darem certo e procurar outras profissões. Entretanto, há outros que tomam seu trabalho como um negócio e administram, planejam, criam metas, correm atrás de objetivos, produzem, mergulham em cursos ou até mesmo auto-didatismo, ‘mete as caras’ e faz o negócio acontecer! Um exemplo disso, é o Grupo Arte de Viver, uma companhia teatral de Fortaleza que em 2010 completa 10 anos de trabalhos profissionais no Estado do Ceará. Para falar um pouco mais sobre sua história, seu currículo, eventos comemorativos e o segredo desse sucesso, entrevistamos o diretor-presidente e fundador do Grupo Arte de Viver, Hemetério Segundo:

Formigueiros – Hemetério, você já contou aqui pra gente que trabalhar com teatro é muito difícil, principalmente no Nordeste, onde não há recursos suficientes para todos os grupos locais. Entretanto, sua companhia tem uma década de histórias pra contar. Como começou tudo isso? Quais as principais dificuldades que vocês passaram até chegar aqui?

Hemetério – O Grupo Arte de Viver começou da simples vontade de fazer teatro, vontade esta que, aos poucos, se transformou em compromisso com a cultura, com a sociedade, com a platéia que, afinal de contas, foi, é e será a nossa maior razão para galgarmos os espaços e as conquistas de sempre e, sem dúvida, a nossa principal motivação para termos ‘sangue no olho‘ e ousarmos conquistar a cada dia, todo dia e sempre um novo futuro. Dificuldades todos temos, desafios é o sobrenome de todos os bravos que, literalmente, enfrentam a batalha de produzir em todo o país e, mais especificamente, no Ceará, mas nós olhamos para as dificuldades e vemos possibilidades, prenúncios de novas e grandes conquistas, mesmo porque, nosso grande trunfo é transformar nossos espetáculos em verdadeiras vitrines, provando que aqui no Estado podemos sim fazer grandes produções, mobilizar grandes mídias e prospectar parceiros que, mesmo sem leis de incentivo, apostem em nosso trabalho e acreditem que aqui também se encontram companhias de expressiva competência, trabalhos sublimes e artistas magníficos.

F – Seu grupo é conhecido por grandes mídias. Uma grande divulgação normalmente é favorável apenas aos grupos que conseguem algum incentivo do governo. Desculpa a indiscrição, mas de onde surge a verba para os seus espetáculos, já que você disse que ‘nunca’ aprovam em edital?

H – Como disse anteriormente, mobilizar recursos para grandes produções, ou seja, aliar ao seu trabalho grandes mídias, parceiros fortes e verba condizente com as expectativas da produção, é extremamente árduo, pois aqui no Ceará, poucas são as empresas que tem a cultura de apostar na produção local, entretanto, as grandes instituições e os grandes empresários do Estado que se valem da cultura e do social para retornar alguma contrapartida para a sociedade propriamente dita, investem nos projetos contemplados por editais ou mesmo por leis de incentivo federais, estaduais e municipais, que não é o caso dos nossos trabalhos. O Grupo Arte de Viver se orgulha de manter parceiros fiéis desde os primeiros anos de trabalho, desde as primeiras produções que, mesmo sem incentivos fiscais, apostam e acreditam na cultura local e, particularmente, em nosso grupo. Além disso, captar recurso não é fácil, que dirá se seu produto não é atraente ao investidor, e é exatamente aí que batemos nosso martelo, pois transformamos um espetáculo em um agregador de recursos, mostrando que nossos parceiros, atuais e os que sempre virão, terão sua marca, sua empresa divulgada da melhor maneira possível, sem grandes orçamentos, mas unindo força com todos os demais, pois acreditamos que parceria é, cada vez mais, retribuir e congregar e nunca se aproveitar das circunstâncias, por mais favoráveis que sejam.

F – Para você, qual o segredo para uma boa produção (ou de ‘tirar leite de pedra’, como preferir)?

H – O grande segredo é ousar, arriscar! Costumo acreditar na máxima que diz que ‘para grandes conquistas, grandes riscos’, mesmo sabendo que outros tantos insistam em dizer que ‘quanto mais alto se chega, maior o tombo’. É uma questão simples, olhar o mundo com uma visão diferenciada das demais, afinal de contas, podemos ser o que quiser, chegar aonde pensamos ou sonhamos, conquistar tudo o que sempre imaginamos, mas jamais podemos nos valer das decepções ou das más experiências dos outros, afinal de contas o caminho se faz com o caminhar, e nosso caminho, como o próprio nome diz, é nosso, pensado, trilhado e conquistado por nós. Quando digo que nosso caminho é nosso e de mais ninguém não estou dizendo que não devemos olhar e, acima de tudo, aprender com os erros e as quedas dos outros, digo simplesmente que, não tentar chegar mais longe, ou mais alto, pelo simples fato de tantos outros jamais terem conseguido é ter medo do novo, do mundo e, principalmente de si mesmo, afinal de contas, para seguir em frente é preciso se conhecer para saber sempre suas limitações, mas jamais devemos nos limitar a elas e sim, ousar descobrir novos limites, novos paradigmas nunca antes enfrentados, por mais intangíveis que sejam.

F – Você falou que está preparando uma grande surpresa para o público de teatro de Fortaleza. Uma trilogia de espetáculos. Fale-nos um pouco sobre isso.

H – Uma não, estamos preparando três grandes surpresas e, lhe corrigindo, não é para Fortaleza, é para o Estado do Ceará, afinal de contas devemos ousar, devemos trilhar novos caminhos e é isso que estamos fazendo, o Grupo Arte de Viver está montando para o ano de comemoração de uma década de trabalhos profissionais em teatro no Estado uma trilogia de grandes espetáculos, onde mostraremos toda a maturidade, a dedicação e, principalmente, o compromisso que temos com o fazer teatral e com o engrandecimento do próprio teatro cearense. Fruto de várias pesquisas e de um árduo período de ensaios iniciados em julho de 2009, nosso Grupo abre a Trilogia de grandes montagens com o espetáculo DEUS-VERME que, diga-se de passagem, de religioso não tem nada. O espetáculo trata das questões humanas mais profundas, do nascer, do caminhar, do ousar, do morrer, uma figura humana, em sua representação, que ousa a imortalidade e, por conta desse desejo passa por cima de tudo e de todos, até mesmo, da mulher amada, uma Semi-Deusa que trocou a própria vida por um arrependimento… Enfim, o espetáculo é uma mistura de sagrado e profano, de clássico e futurista, várias surpresas e um grande final, simplesmente imperdível!!! E o melhor: Nossa estréia será, simplesmente, no maior palco da cultura cearense, o THEATRO JOSÉ DE ALENCAR, que neste ano completa 100 anos de atividades. Não poderia ser melhor, é muita sorte, aliás, sorte e trabalho, mesmo porque, sem ‘ralação’ não se chega, nem se conquista nada, nem mesmo 10 anos. O Espetáculo DEUS-VERME será apresentado nos dias 05, 06 e 07 de MAIO deste ano, sempre às 20 horas, no palco principal do TJA, como costumamos chamar este belo teatro-monumento. Este espetáculo abre em grande estilo essa trilogia que ainda é composta por duas outras surpresas: Uma em julho e outra (grandiosa, inesquecível e inédita) em novembro, fechando com chave de ouro esses primeiros dez anos de tantos outros.

F – Quais os planos do ‘Arte’ para os próximos dez anos?

H – Nossos planos para as próximas décadas de trabalho serão os mesmos de sempre, trabalhar cada vez mais e melhor para marcar nosso nome e conquistar cada vez mais nosso espaço no Ceará e quem sabe no país. Não custa nada sonhar um pouco, mas claro, sempre com os pés no chão, para não dar passos maiores que as pernas, mas, acima de tudo, para não deixar de caminhar, nunca, afinal de contas, é pra frente que se anda, para quando chegarmos bem na frente poder olhar para trás e ver que realmente TUDO valeu a pena… Pois acreditamos em inúmeras frases de efeito, mas na que ao meu ver é a maior delas, ‘não sabia que era impossível, fui lá e fiz’.

Confira abaixo fotos de espetáculos anteriores do Grupo Arte de Viver:

O Formigueiros agradece a colaboração do diretor, produtor e ator Hemetério Segundo, parabeniza pelo trabalho de uma década e convida a todas as pessoas para prestigiarem este evento comemorativo. Vejo vocês por lá 😉

Categorias: Formigueiros
Tags: , , , ,
abril 15, 2010 | Por Arteira | 1 Comentário

1 Comentário to “Grupo de teatro completa 10 anos [entrevista]”

  1. Deus-Verme abre a trilogia de espetáculos | Formigueiros.com:

    […] abre a trilogia de espetáculos Como publicado anteriormente aqui no blog, o Grupo Arte de Viver, grupo teatral profissional de Fortaleza (Ceará), está completando dez anos. Para isso, criou uma trilogia comemorativa de espetáculos digna de histórias […]

Comente