Saiba mais sobre Mariah Carey... - Formigueiros.com
Formigueiros

Saiba mais sobre Mariah Carey…

Está saindo em todos os sites a ‘gafe cometida’ pela cantora Mariah Carey em sua performance no Oi Fashion Rocks, no Rio de Janeiro. A começar pelo vestido justíssimo que não a permitia andar direito sem a ajuda de seus dançarinos, o decote que quase permitiu saltar-lhes os seios e a não menção ao seu figurinista no palco. Nossa! Que grave… (ironia, claro). Os erros sempre são enfatizados. Isso me faz lembrar de um texto que escrevi que sugeria a reflexão sobre a mídia. Acho importante conhecer o outro lado da moeda. O lado que a mídia não faz questão de explorar, ou, quando o faz, deflagra com seu fanatismo excessivo e comercial. Todos cometemos esses pecados, seja na música, no futebol, na F1… E por aí vai. O problema, como disse, são os excessos, o fanatismo, a cegueira.

mariah

Mas enfim, falando ainda de Mariah, andei procurando algo sobre sua vida que pudesse ser publicado como diferencial. Um tipo de ‘você sabia?’ para que o público fã ou não fã de sua voz fantástica pudesse conhecer um pouco mais de sua vida, e achei isso no site da Skol Beats:

1. A herança de sua voz foi dada por sua mãe que era cantora de ópera e dava aulas de canto;

2. Todo esse tempero multi-racial que se reflete na aparência e música de Mariah provém de sua descendência: Sua mãe era americana descendente de irlandeses e seu pai era afro-descendente vindo da Venezuela. O avô paterno, Roberto Nuñez, mudou seu sobrenome para Carey a fim de melhor assimilar a mudança da Venezuela para os Estados Unidos.

3. Mariah é música até no nome: seus pais se inspiraram na canção “They Call the Wind Mariah”, do musical da BroadwayPaint Your Wagon.

4. A infância de Mariah não foi fácil. Ela vivia em um bairro racista de Huntington, em de Nova York, e seus vizinhos envenenaram o cachorro e atearam fogo no carro da família por causa do preconceito.

5. Quando Mariah Carey estava no colegial, ela já cantava, trabalhando como cantora demo para estúdios locais. Quando ela se mudou para Nova York, completou 500 horas de um curso da Escola de Beleza e fez diversos bicos para pagar o aluguel. Seu primeiro trabalho relevante na cena musical foi fazendo backing vocals para a cantora porto-riquenha Brenda K. Starr.

6. Mariah conheceu Tommy Mottola, executivo da Columbia Records, em uma festa, onde Brenda K. Starr entregou uma fita demo de Mariah para ele. Impressionado, ele ouviu o trabalho dela quando deixou a festa. Voltou para o local e não a encontrou. Mottola rastreou Mariah, para ela assinar um contrato com a Columbia. Anos depois Mottola e Maria se casaram… e se divorciaram.

7. Seu segundo álbum, Emotions, foi uma homenagem à gravadora Motown de soul music. Nele, Mariah trabalhou com Walter Afanasieff e Clivillés & Cole (do grupo de dança C + C Music Factory).

8. Mariah vivia um dilema durante o início de sua carreira: ela tinha medo de subir ao palco. Fazia alguns poucos shows, mas nunca embarcava em turnê. Diziam as más línguas que toda aquela voz era apenas trabalho de estúdio e, por isso, Mariah não se apresentava ao vivo. No futuro ela provou o contrário.

9. Apesar de Mariah classificar sua voz como “um contralto (timbre feminino mais pesado) com um período de cinco oitavas”, o crítico musical Jim Farber, do Daily News, disse que Carey tem “uma vasta gama suficiente para cobrir todas as oitavas entre um alto e um soprano e agilidade para se deslocar entre essas funções com rapidez e altivez”. Sua marca vocal é a habilidade para cantar em registro assoviado, que é o registro mais agudo da voz humana.

10. Mariah Carey é um fenômeno da música pop nos Estados Unidos, ela é a artista solo que tem o recorde de maior número de singles (18) a emplacar a primeira posição das paradas de sucesso do país. E, dentre todos os artistas, ela só perde para os Beatles.

Categorias: Formigueiros,música
Tags: , , , ,
outubro 25, 2009 | Por Arteira | Comente

Comente