Inter de Porto Alegre campeão da Copa Sul-Americana - Formigueiros.com
Formigueiros

Inter de Porto Alegre campeão da Copa Sul-Americana

Espetacular, heróica, incrível, linda…
Esses são apenas alguns dentre os muitos adjetivos que se podem dar à essa grande conquista do Internacional porto alegrense. Mais uma, aliás, já que com mais esse caneco o Inter conseguiu fechar todas as possibilidades de títulos internacionais, tendo em sua galeria os troféus da Libertadores, do Mundial Inter-Clubes da FIFA, da Recopa Sul-Americana e, agora, também da Copa Sul-Americana.

O jogo foi difícil e muito brigado, como era de se esperar, o Estudiantes pressionando principalmente com o meia Veron, que, de tão requisitado pela equipe argentina, acabou cansando e saindo ainda antes do término da partida.

Outro que, misteriosamente, foi substituído antes do fim foi o meia colorado Alex. Um líder em campo, é extremamente estranho a sua saída para a entrada do inexperiente Tyson, até porque o herói de tantas conquistas do Inter tem a mania de resolver partidas complicadas com pancadas de fora da área ou com espetaculares cobranças de faltas, isso quando não saca algum passe mágico para deixar Nilmar na cara do gol.

Mas foi assim mesmo, sem Alex, com Tyson e Nilmar no ataque, que o Internacional, que ainda saiu atrás no placar, conseguiu o gol do título em pleno segundo tempo da prorrogação, para o sofrimento dos cardíacos de plantão.

Sofrimento recompensado pela explosão de alegria da imensa torcida vermelha e branca que cantava, apertada, no lotado Beira-rio.

Parabéns Internacional!
Mais um caneco pro Brasil.
E ainda foi em cima dos Argentinos, viu.

DESTAQUES DA PARTIDA:

– O meia Veron, por ser o único jogador realmente habilidoso do Estudiantes, pelos pés de quem a bola necessariamente tem que passar em todas as jogadas não malogradas.

– O meia D’Alessandro, por conseguir manter a bola no chão, cadenciando o jogo e contendo o ímpeto adversário.

– O sistema defensivo do Inter é digno de menção pela entrega, raça e frieza nos momentos de perigo (que foram muitos, diga-se de passagem).

– O árbitro Jorge Larrionda, por não Ter validado o gol que Boselli marcou de cabeça em posição legal e que colocaria o Estudiantes na frente logo aos 32 minutos da etapa inicial.

– E por fim, o atacante Nilmar, herói da conquista, que ficou meio sumido durante toda a partida devido ao isolamento criado pelo recuo colorado no primeiro e segundo tempo de jogo, mas que teve estrela, pé-quente, coragem e habilidade para  fazer o gol da vitória.

PERNAS-DE-PAU:

– O lateral argentino Cellay, pela apresentação pífia.

– O técnico Tite, pelo absurdo de retirar de campo um dos líderes do grupo justamente no momento em que os jogadores do Internacional mais precisavam de orientação e de mais alguém para manter a bola no chão e organizar as jogadas, até porque o meia Alex é um jogador extremamente perigoso e frio, que pode decidir a partida a qualquer momento com um toque de genialidade.

– O técnico Tite novamente, por Ter colocado o atacante Tyson – que é um jogador muito leve, ágil e rápido – justamente no momento em que a equipe colorada não iria mais jogar no contra ataque, pois havia acabado de sofrer o gol. Caso o treinador quisesse realmente trocar Alex por Tyson, que o fizesse ainda no primeiro tempo, quando a pressão adversária era grande e o espaço para os contra-ataques ainda existia.

Categorias: Esporte
Tags: , , , ,
dezembro 4, 2008 | Por Thiago | 1 Comentário

1 Comentário to “Inter de Porto Alegre campeão da Copa Sul-Americana”

  1. paulo leandro gomes da silveira:

    sem palavra esse time e muito ti me

Comente