Brasil perde para a Rússia no vôlei masculino - Formigueiros.com
Formigueiros

Brasil perde para a Rússia no vôlei masculino

Não é de hoje que se criou o estereótipo do treinador durão, tipo capitão de exército, brigão, gritando palavrões para todo lado e pressionando seus atletas para ver se extrai até a última gota de suor e dedicação possível.

Entretanto, desempenhar a função dessa maneira exige algo mais. Primeiro, é necessário carisma, depois, acho importante que o indivíduo tenha tato, noção das cobranças que faz e da maneira que fala, para não acabar atingindo o efeito contrário, desestabilizando emocionalmente a equipe que treina.

Dunga – treinado da seleção de futebol – consegue exercer muito bem essa função, transformando todos os seus atletas em leões dentro de campo, valentes até demais – eu diria.

Agora o que Bernardinho vem fazendo, desculpem-me, mas não pode ser feito com um grupo de jogadores de ponta. A cobrança é excessiva e o exagero é instantaneamente transformado em uma pressão insustentável por este grupo.

Resultado: antipatia generalizada pelo treinador e nervosismo na hora da partida.

Não falo nem dos problemas entre o treinador e o jogador Ricardinho. Estou falando mesmo é da cabeça do grupo agora, nos jogos olímpicos de Pequim, onde já houve uma pequena briga entre o treinador e o próprio filho, envolvendo também outros nomes da equipe.

O jogo contra a Rússia na madrugada de hoje foi o reflexo mais visível dessa situação toda. Ao perder dois sets “em detalhes”(segundo Giba), a seleção desestabilizou-se de tal maneira que, no  quarto e último set, não conseguia mais jogar. Tudo dava errado, o grupo não se comunicava e, por incrível que pareça, até o valente Bernardinho foi pego calado na área técnica sem saber o que dizer.

Mas nem tudo é tragédia nessa olimpíada.
O Brasil ainda está em segundo no grupo e basta vencer as próximas duas partidas para continuar nos jogos.
Competência não falta.
Que reine a paz… 

volei pequim brasil

Categorias: Esporte
Tags: , , , ,
agosto 14, 2008 | Por Thiago | Comente

Comente